Libras and Articulatory Phonology

  • Adelaide H. P. Silva Universidade Federal do Paraná
  • André Nogueira Xavier Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Libras, Fonologia Articulatória, representação fonológica

Resumo

Este trabalho propõe um novo tratamento para a representação fonológica da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Partimos da observação de que as análises tradicionais negligenciaram características das línguas sinalizadas que não têm uma correspondência exata nas línguas oralizadas. Além disso, argumentamos que os tratamentos tradicionais impõem, sobre as línguas de sinais, construtos teóricos das línguas oralizadas e, com isto, eles deixam de considerar que as línguas sinalizadas possam seguir princípios diferentes. Deixam também de considerar que as categorias analíticas das línguas oralizadas podem ser insuficientes para dar conta de fatos das línguas sinalizadas. Por essas razões, argumentamos que um tratamento baseado numa teoria geral do movimento pode dar conta, de maneira mais acurada, de fatos fonológicos das línguas sinalizadas. Seguindo a Fonologia Articulatória, propomos primitivos de análise para um tratamento fonológico baseado em dados motores de Libras, i.e., determinamos quais são os gestos articulatórios que constituem os itens lexicais numa língua sinalizada. Além disso, propomos uma representação para o sinal FUSCA, em termos de um pauta gestual, e explicamos como os gestos se coordenam entre si. Como discutimos, esse tratamento nos permite explicar mais satisfatoriamente os casos de variação atestados em nossos dados.

Publicado
2018-07-31
Como Citar
SILVA, A.; XAVIER, A. Libras and Articulatory Phonology. Gradus - Revista Brasileira de Fonologia de Laboratório, v. 3, n. 1, p. 103-124, 31 jul. 2018.
Seção
Artigos